domingo, 14 de agosto de 2016

Valor do Leite pela Vida ao produtor pode chegar a R$ 1,24

Já tem resultados a busca do Governo de Minas Gerais por uma resposta para os pequenos produtores de leite - que estão deixando de fornecer para o programa Leite pela Vida, devido ao baixo preço pago pelo governo federal. 

Além do aumento do valor contratado, que vai passar de R$ 0,97 para R$ 1,13 o litro, Governo do Estado pretende garantir reajuste de mais 10% | Omar Freire/ Imprensa MG

Em resposta à demanda apresentada pelo Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene) no dia 22 de julho, o Comitê Gestor Nacional do programa autorizou, nessa quinta-feira (11/8), o aumento do valor pago ao produtor, passando de R$ 0,97 para R$ 1,13, o litro. Com o aporte já autorizado pelo governador Fernando Pimentel, que pode ser de até 10%, conforme determina o convênio, o preço poderá chegar a R$ 1,24. 

O valor pago aos laticínios e cooperativas que fazem a captação e o beneficiamento do leite também vai aumentar de R$ 0,70 para R$ 0,84. Os novos preços começarão a valer a partir da publicação no Diário Oficial da União. Os reajustes foram baseados em cotações feitas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em todo o país. 

O diretor-geral do Idene, Ricardo Campos, acredita que a partir deste aumento será possível equiparar o preço pago pelo programa ao praticado atualmente no mercado. “Sabemos que existe a dificuldade de captação do leite devido ao agravamento da seca, mas é importante salientar que quando o laticínio ou cooperativa assina o contrato com o Idene, ele está ciente de que, independentemente do período de entressafra, a distribuição do leite nos pontos não pode ficar comprometida em função de preços mais atrativos fora do programa”, disse. 

Ricardo Campos também ressaltou que, mesmo no período de safra, quando o preço do mercado comum cai, o programa mantém o valor pago aos laticínios e cooperativas, o que seria uma vantagem para o produtor que participa do programa. Atualmente, o Leite pela Vida possui 3.542 produtores familiares cadastrados. 

O diretor do Idene acredita que, para atingir a meta de atender 130 mil pessoas por dia – número de beneficiários cadastrados em 193 municípios do Estado – é preciso fortalecer a base do programa. “Quando compra o leite do pequeno produtor (obrigatoriamente pronafiano) para distribuir a famílias em situação de vulnerabilidade social, o governo está também gerando renda no campo. Esse é um dos grandes benefícios que o Leite pela Vida proporciona”, destacou. 

Aumento da cota de leite

Outra demanda também já apresentada pelo Sistema Sedinor/Idene ao Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) é o aumento da cota de leite de cada pronafiano, que atualmente é de 8 mil litros/ano. A proposta é ampliar essa cota para 16 mil litros/anos. O assunto foi tema de reunião realizada nesta quinta-feira entre o diretor-geral Ricardo Campos, o diretor nacional do PAA-Leite, José Pedro, e técnicos do programa, em Brasília/DF. 

Para Ricardo Campos, aumentar a cota dos pronafianos é uma forma de garantir um maior envolvimento e permanência dos produtores no programa. O diretor Nacional José Pedro informou que a minuta do decreto para a autorização da ampliação da cota será enviada à Casa Civil. Ele também garantiu a prorrogação do convênio até 2018.

Agência Minas

sexta-feira, 29 de julho de 2016

DER orienta romeiros da festa de Nossa Senhora da Abadia

Estradas de acesso aos municípios de Romaria e Abadia dos Dourados terão esquema especial de segurança e fiscalização

Arquidiocese de Uberaba
A partir do dia 5 de agosto, o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) vai reforçar o monitoramento das rodovias MG-190, MG-223 e AMG-1825 para garantir a segurança dos peregrinos que caminham em direção às cidades de Romaria e Abadia dos Dourados, na região do Alto Paranaíba, em função da festa de Nossa Senhora da Abadia, que acontece no dia 15 de agosto. 

Cerca de 21 agentes fiscais de trânsito e transporte do DER/MG, alocados em nove viaturas, farão o acompanhamento dos romeiros e motoristas até o dia da festa. As ações, que contarão com o apoio da Polícia Militar Rodoviária, incluirão fiscalização dos veículos particulares e fretados e orientação quanto aos riscos de acidentes e incêndio nas faixas de domínio ao longo do trajeto. 

No auge da festa, somente na cidade de Romaria, que possui pouco mais de 3.500 habitantes, são esperadas cerca 300 mil pessoas e muitas delas farão o percurso até o santuário a pé, saindo de cidades como Uberlândia, Uberaba, Monte Carmelo, Araxá, Ituiutaba, Coromandel, Patos de Minas, Estrela do Sul, Irai de Minas, Araguari, entre outras.


Orientações do DER/MG para os peregrinos


- Caminhe no sentido contrário ao do tráfego, em fila indiana, o mais distante possível da pista;

- Evite aglomerações no acostamento;

- Prefira caminhar durante o dia; 

- Caso seja necessário caminhar à noite ou de madrugada, aumente ao máximo a sua visibilidade para os motoristas. Use lanterna, roupas claras e coloridas, e se possível, faixas refletivas; 

- Descanse sempre fora da rodovia;

- Se houver veículo de apoio, estacione fora da rodovia, nunca no acostamento;

- Se chover, interrompa sua caminhada, pois os riscos são maiores em pista molhada.

Para os motoristas, o DER/MG, chama a atenção para o respeito aos limites de velocidade da via e que tenham cuidado e atenção ao cruzar com romeiros.

Agência Minas

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Blog Eleições novamente atualizado


Como é de praxe, o Blog Eleições volta a ser atualizado com o início do processo eleitoral. 

Em 2016 as eleições são municipais com a eleição de Prefeitos e Vereadores.

As informações oficiais para Minas Gerais, você acompanha aqui:


ou diretamente pela tag Eleições 2016

Emater-MG faz mapeamento inédito do parque cafeeiro

Imagens do Google Earth e de satélites garantem a precisão das informações e o mapeamento das áreas plantadas

Equipe da Emater-MG elabora os polígonos das áreas com cafezais | Divulgação/Emater

A Emater-MG iniciou um trabalho inédito no país para o mapeamento do parque cafeeiro do Estado. Até o final deste ano, será anunciada com mais precisão qual a área plantada nos 50 municípios com a maior produção de café em Minas e que respondem pela metade da safra estadual. Em 2017, será feito o mapeamento das outras regiões, totalizando 465 municípios.

Pela primeira vez, as áreas de café de Minas Gerais estão sendo mapeadas com a auxílio de imagens do Google Earth. Uma equipe da Emater-MG, em Belo Horizonte, elabora os polígonos das áreas com cafezais, que são as figuras com as demarcações das glebas plantadas com café desenhadas nas imagens dos municípios produtores.

Em seguida, os polígonos são comparados às imagens de satélites como o Landsat8, Rapid Eye e Cbrs. As imagens destes satélites, embora tenham uma definição inferior às do Google Earth, são atualizadas com mais frequência. A próxima etapa é identificar os chamados “pontos de dúvida” nos polígonos, onde não foi possível garantir, após a comparação, se as imagens são mesmo de cafezais.

Os polígonos serão então enviados para os técnicos no campo, que com um tablet em mãos, irão visitar os locais e validar as informações captadas do Google Earth. “Atualmente temos levantamentos feitos principalmente com entrevistas, mais subjetivos, sem o auxílio desses recursos tecnológicos”, explica o coordenador estadual de Planejamento e Gestão da Emater-MG, Edson Logato.

Para fazer o mapeamento, a Emater-MG assinou um convênio com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), no valor de R$ 4 milhões, para compra de veículos, drones softwares, tablets, computadores, impressoras e notebooks.

Também assinaram o convênio a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, parceiras neste trabalho. O convênio conta com a contrapartida da Emater-MG e Epamig, no valor de aproximadamente R$ 2,4 milhões, representados por horas de trabalho dos técnicos. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a Embrapa também são parceiras do projeto.

“Todos estes equipamentos obtidos por meio do convênio irão aprimorar o mapeamento. A grande vantagem do trabalho que começamos a desenvolver é evitar a especulação de preços. O produtor, muitas vezes, fica a mercê de informações com pouca precisão e que podem prejudicar a comercialização”, explica Edson Logato.

Outras ações

Além do mapeamento da área de café no estado, também será feito um levantamento de onde estão os cafés de qualidade superior em Minas Gerais. “Geralmente eles são encontrados nas regiões com maior altitude. As amostras destes cafés deverão ser enviadas para análise pelas comissões dos concursos de qualidade dos cafés promovidos pela Emater-MG. Desta forma, teremos uma radiografia de onde se encontram os melhoras cafés produzidos aqui”, explica o coordenador da Emater-MG.

O mapeamento do parque cafeeiro também prevê o desenvolvimento de metologias para averiguar a produtividade e o custo de produção em cada região produtora. Neste caso, serão feitas parcerias com universidades e com a Conab.

“Outra ação do projeto é a caracterização das paisagens da região produtora de café em Minas Gerais. Ela vai identificar as áreas com maior aptidão para a atividade e aquelas onde o plantio deve ser evitado”, afirma Logato.

Agência Minas

Capacitação gratuita de contabilistas

Iniciativa do Sebrae Minas e Sescon/MG qualifica profissionais da área contábil na prestação de serviço às empresas de pequeno porte

Contadores e técnicos e contabilidade mineiros serão capacitados para formar uma rede de profissionais qualificados e atualizados sobre gestão, finanças e legislação. O convênio firmado entre o Sescon/MG e o Sebrae Minas pretende qualificar os profissionais do setor, gerando mais eficiência no atendimento e prestação de serviços as micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais (MEI) do estado.

A parceria começa a valer em julho e irá se estender até o final de novembro. Neste período, a previsão é que sejam realizadas 30 capacitações gratuitas, sendo 14 em Belo Horizonte e 16 nas regiões de Juiz de Fora, Uberlândia, Pouso Alegre, Montes Claros, Ipatinga, Unaí, Varginha e Teófilo Otoni. As programações dos eventos serão divulgadas no www.sescon-mg.com.br

“Iremos analisar a situação de cada região e identificar problemas e dúvidas dos profissionais de contabilidade para selecionarmos temas que poderão ajudá-los a prestarem um melhor serviço aos seus clientes”, explica o presidente da Sescon/MG, Saulo Henrique de Almeida.

As capações irão ocorrer por meio de cursos, palestras, workshops e seminários sobre a economia atual, informações tributárias, trabalhistas, societárias, previdenciárias e contábeis não restritas apenas ao cumprimento das obrigações empresariais, mas vistas como fonte de dados para a construção da gestão estratégica dos negócios. 

A contabilidade é uma área fundamental para a sobrevivência dos pequenos negócios. Se for bem conduzida pode prevenir e até evitar a falência das empresas. “Além de ser um gestor de recursos, o contador é o canalizador de informações que vão orientar o empresário e que podem, conseqüentemente, conduzir ao sucesso ou ao fracasso do empreendimento”, justifica o diretor de Técnico do Sebrae Minas, Marden Magalhães. 

Formalização

Os contadores têm papel fundamental na formalização dos microempreendedores individuais (MEI) no país. Muita gente desconhece, mas o MEI tem acesso a assessoria contábil gratuita para a realização da inscrição e da opção ao SIMEI e à primeira declaração anual simplificada (DASN - SIMEI), por meio de uma rede de empresas contábeis optantes pelo Simples Nacional. Para identificar a rede escritórios de contabilidade do seu município, deve-se acessar o site www.fenacon.org.br .

Imprensa / Sebrae Minas

Seminário do Afroempreendedor

Evento gratuito discute sobre os desafios e oportunidades de empreendedores negros a frente dos pequenos negócios

Os afrodescendentes são maioria entre os empreendedores brasileiros. De acordo com levantamento feito pelo Sebrae, com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), Entre 2003 e 2013, o número de pessoas negras/pardas a frente de empresas no Brasil cresceu 24%, passando de 9,5 milhões para 11,8 milhões de pessoas. Somente em 2013, dos 23,5 milhões de donos de negócios no país, 50% eram afrodescendentes e 49% brancos.

Para compreender a diversidade empreendedora e promover o crescimento e desenvolvimento social e econômico dos negócios, gerando oportunidades para todos os empreendedores, o Sebrae Minas realiza o Seminário Afroempreendedor, no dia 27 de julho, em Belo Horizonte. Inscrições gratuitas:www.sebrae.com.br/minasgerais.

Durante o seminário, os afroempreendedores irão participar de discussões sobre empreendedorismo, mercado, diversidade étnico-racial, comunicação, design e moda.

Serão promovidas palestras sobre “Identidade e Diversidade”, com a professora Nilma Lino Gomes (UFMG), e “Cenários do Afroempreendedor”, com João Carlos Nogueira, da Rede Brasil Afroempreendedor (Reafro). No Giro de Mercado, os participantes terão a oportunidade de troca de experiências entre empreendimentos, agências de publicidade e designers.

Já o painel “Educação das Relações Étnico-Racial para Comunicação, Design e Moda” será mediado por Sandrinha Flávia e terá a participação de Dalmir Francisco, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Nayara Garófalo, pesquisadora da PUC Minas e integrante do Conselho Municipal de Políticas de Igualde Racial em Belo Horizonte, Rafael Gregório, analista do Sebrae Minas e designer gráfico, Aldo Clecius, professor do Centro Universitário UNA, e Enia Dara, designer de moda e proprietária da grife afro-brasileira de mesmo nome.

Donos de negócio negros e pardos:

* Respondem por 50% dos donos de negócio do país;

* Têm proporcionalmente menos anos de estudo (6,5 anos);

* São mais jovens (em média têm 43 anos);

* Recebem um rendimento médio mensal que equivale a menos da metade do recebidos pelos donos de negócio brancos;

* Têm a maior proporção de pessoas que começou a trabalhar até 17 anos;

* Têm menos acesso aos recursos de telefonia e informática;

* Menor proporção de pessoas coberta por algum sistema de previdência;

* Menor proporção de pessoas que trabalha em local fixo urbano;

* Maior percentual de indivíduos que trabalha na construção;

* Maior concentração no nordeste do país.

Fonte: Pnad/2015

Seminário Afroempreender
27 de julho, das 17h às 22h
Sede do Sebrae Minas - Avenida Barão Homem de Melo, 329 - Nova Granada
Belo Horizonte/MG
Entrada gratuita

Simone Guedes | Imprensa / Sebrae Minas

Agregar valor às vendas

Saiba como serviços podem agregar valor à venda de um produto

Palestra gratuita do projeto Terça do Varejo será realizada no dia 26 de julho, em Belo Horizonte

Na próxima terça-feira (26/7), às 19h, o Sebrae Minas promove mais uma edição do projeto “Terça do Varejo” com a palestra gratuita de Eduardo Loureiro, cofundador da DesignThinkers Group no Brasil, da Voël (pesquisa e design de produtos digitais), do Mozaiko (educação e inovação social) e do Business Jam (laboratório de empreendedorismo). 

As inscrições podem ser feitas no site www.sebrae.com.br/minasgerais .

A palestra “Servitization” (servitização) irá mostrar uma das principais estratégias de mercado, que é agregar ao produto incluindo serviços com foco no cliente e nos negócios. Loureiro irá explicar como buscar essa valorização dos produtos por meio de iniciativas simples que podem aumentar as vendas. Ele também irá apresentar casos de sucesso de empresas que investiram e conseguiram expandir seus negócios e conquistar ainda mais clientes por meio dessa técnica.

O projeto “Terça do Varejo” é promovido pelo Sebrae Minas e acontece sempre na última terça-feira de cada mês. O evento gratuito aborda temáticas variadas direcionadas às mudanças, tendências, desafios e oportunidades do setor varejista.

Terça do Varejo: Servitization (com Eduardo Loureiro)
Dia 26 de julho, das 19h às 21h30
Sebrae Minas - Avenida Barão Homem de Melo, 329 - Nova Granada
Belo Horizonte/MG
Entrada gratuita

Simone Guedes |  Imprensa/Sebrae Minas

Seguidores